16 de jan de 2018 por Andréia Dias

Crítica – Jumanji: Bem-vindo à Selva

 

De maneira despretensiosa, o filme surpreende e cativa jovens e adultos.

O ponto de partida da história é exatamente de onde o primeiro filme de 1996 parou, com o jogo perdido na praia. Porém engana-se que a história permanece a mesma, o reboot de Jumanji abriu um leque de opções para o diretor Jake Kasdan que trouxe o jogo para a nossa época atual e com uma grande sacada: revelar o grande mistério que a primeira obra lançada há 22 anos atrás não mostrou, que é a selva onde o Alan Parrish interpretado por Robin Williams ficou preso no jogo durante anos.

Em Jumanji: Bem-vindo à Selva vemos quatro adolescentes jogando a versão “moderna” do jogo na escola, com uma introdução bem significativa e interessante, ela mostra a personalidade de cada personagem e quando eles entram no jogo e se transformaram em seus avatares, essas características ficaram ainda mais marcantes e renderam ótimas piadas.

A partir no momento em que o grupo é sugado para o videogame, o longa fica mais atraente e seus avatares ganham vida, e é aí que entram em cena os protagonistas Dwayne Johnson, Karen GillianKevin Hart e Jack Black. Com um elenco bem entrosado, as piadas funcionaram muito bem, o destaque vai o ator Dwayne Johnson que roubou a cena com o seu carisma, o astro é muito versátil, seja na comédia ou entrando em ação. Ele realmente impressiona pela excelente atuação.

O mesmo não podemos falar do ator-cantor Nick Jonas, com uma atuação apática, ele não empolga e deixou a desejar. No momento onde ele iria expor suas emoções, ele foi péssimo, não havia expressão nos olhos ou gestos e isso deixou o ator bem artificial. O vilão Van Pelt (Bob Cannavale) fez uma atuação bem caricata, mas com boas expressões, plausível para um típico vilão dos games que quer derrubar o mocinho a qualquer custo.

Esse reboot de Jumanji é para nova geração, uma geração mais tecnológica que vive nas redes sociais, o público que assistiu o primeiro filme talvez não vá se identificar com nova proposta, mas terá um bom entretenimento. Cotação: ★★★ (Bom)

 

 

Deixe seu comentário

Este artigo não possui comentários

Os comentários estão fechados.